A extração do café e suas diferentes formas!

A extração do café e suas diferentes formas!

Um bom café transforma o nosso dia, não é? Hoje vamos compartilhar com você alguns métodos para um café perfeito, que com certeza farão você se apaixonar ainda mais por esta bebida. Depois de estar com seu café moído é importante prepará-lo em um equipamento que valorize ainda mais o sabor do grão. Confira a seguir os equipamentos que você pode utilizar no preparo do seu café!

Café - Prensa FrancesaPrensa Francesa 

A prensa francesa é considerada clássica e é conhecida no mundo inteiro. Para o preparo do seu café na prensa francesa você vai precisar de café de moagem média-grossa (se você for moer o café no liquidificador, cuidado para não moer por muito tempo) e água quente (entre 90-94ºC). Neste processo você não precisa de filtro de papel, já que o êmbolo da prensa possui uma tela fina que separa o pó da água. Por este processo não utilizar o filtro, os óleos que contém no grão passam para a bebida, resultando em um sabor mais encorpado.


Chemex

A Chemex é uma das maneiras mais simples de preparar um café manualmente, o método surgiu em 1941, nos Estados Unidos. O equipamento é composto por um frasco de vidro com pescoço mais largo em formato de cone, apropriado para colocar um filtro de papel dobrado em formato circular, garantindo uma tripla filtragem e uma bebida mais limpa, leve e suave. Lembre-se de que para o preparo do seu café na Chemex você vai precisar dos grãos com moagem média-grossa. Curtiu a dica? Que tal fazer um café para acompanhar a sua leitura? Vamos lá!


Clever Dripper

A Clever Dripper é um dos métodos de preparo de café mais recentes do mercado. A Clever tem aparência semelhante a um porta filtro, mas é um sistema que permite o controle de fluxo de extração do café com moagem média-grossa, funcionando com os princípios de imersão total, onde o pó fica imerso na água quente por 2 minutos ou mais. O maior diferencial deste equipamento é a presença de uma válvula capaz de reter ou liberar o fluxo de água. Neste método você pode testar diversas nuances do café e descobrir qual a que mais agrada seu paladar e seu estilo de vida.


Hario V60A Hario V60 é um método de criação japonesa, composto por um porta-filtro que pode ser de cerâmica, vidro ou acrílico, com sulcos em espiral na parte interna e abertura inferior maior que nos porta-filtros tradicionais para a saída da bebida. Este formato facilita a descida da água, o que diminui o tempo de contato com o pó. A dica é utilizar grãos com moagem média-grossa, água filtrada e o filtro Hario. Assim, o resultado é uma bebida com menos resíduos e menor amargor. Incrível, né?!


Filtro de papel ou de panoO filtro de papel ou o de pano estão entre os dois métodos mais tradicionais de coar o café. O filtro de papel é um meio prático de fazer seu café direto na xícara ou em outro recipiente. O diferencial está na praticidade do seu descarte, sendo considerado um método limpo e descomplicado. Além disto, o resultado é uma bebida pura, leve e equilibrada, isto acontece porque o papel não permite que os óleos dos grãos passem para o café. Já o coador de pano também conhecido como “meia” é um excelente aliado para extrair bons cafés, isto porque possui um tecido de algodão em formato de cone e um anel metálico para suportá-lo, sendo que o tecido não interfere no sabor e ainda confere uma textura mais densa à bebida. Para ambos os métodos você pode utilizar grãos com moagem média.


Moka ou cafeteira italianaA cafeteira italiana, também conhecida como moka ou cafeteira de fogão é um clássico no mundo do café. Este equipamento apresenta design octogonal que resulta em um café forte, saboroso e bem encorpado, o que lembra o sabor do espresso. Feita de alumínio ou aço inoxidável, a cafeteira é dividida em três partes: duas câmeras (inferior e superior) e um cesto ou funil onde se coloca o café. Assim que a água do inferior ferve, ela sobe e extrai o café, acomodando a bebida já pronta na parte superior. A alta temperatura proporciona um café intenso. Neste método você deve usar moagem média-fina.


Espresso de grupoEste método é o único de café que usa pressão. Na máquina de café espresso, a água sob pressão passa pelo café de moagem fina e extrai os componentes solúveis desejados. Diferente dos métodos de infusão ou coados, o espresso extraí um pouco menos de cafeína dos grãos, pois no método espresso o café moído fica menos tempo em contato com a água. Este método produz uma bebida curta, encorpada e intensa.


Café Turco ou IbrikEste método está entre um dos mais antigos, muito comum nos países árabes, na Turquia, Rússia, Grécia e em alguns países do Leste Europeu. A grande diferença deste método é que a água é fervida com o café, que não é filtrado. Com a utilização do pó em moagem extrafina, a bebida é caracterizada como densa e adocicada. Alguns tradicionalistas adicionam uma colher de água fria sobre a bebida pronta, o que ajuda a separar o pó da bebida.


Aeropress ou Presca Se pudéssemos usar três palavras para explicar este modo de preparo, seriam: precisão, praticidade e, claro, versatilidade. Versátil porque todos os tipos de moagem podem ser utilizadas nela e prática pois é pequena, leve e pode ser carregada para qualquer lugar, seja trabalho, viagem ou lazer. Neste método, o café moído misturado com a água fervida é pressionado e extraído através de um filtro de papel em sua base. O resultado é sempre uma bebida que ressalta o aroma e características naturais do grão.

Gostou de conhecer os diversos métodos de preparo do café?

Agora comenta aqui embaixo qual o seu método preferido!

Confira como moer grãos no liquidificador clicando aqui!

Dica: Utilize os cafés espresso Jurerê e vivencie uma experiência de sabor.

Referências:

MOLDVAER, Anette. O livro do Café: história, espécies e variedades, indicadores de qualidade, técnicas de baristas, cafés pelo mundo, equipamento, receitas. São Paulo: Publifolha, 2015.

COUTO, Cristiana.O Café. São Paulo: Editora melhoramentos, 2012.

Compartilhar esta postagem


Chame no whatsapp